27 dezembro 2007

Back in the future, ou será passado?

O ano novo avizinha-se e como não poderia deixar de ser, é altura para pensar no futuro, no que ainda para aí vem mas também altura de recordar-mos o passado, o que já vivemos, o que aprendemos e o que fez aquilo que somos hoje. É tempo de farra, bebida até cair, brindes por tudo e por nada e pregar discursos como quem é político... descomprimir, desabafar, esbracejar, gritar, amar, odiar e quantas mais coisas acabadas em "ar". E como tenho andado a namorar o Heroes lembrei-me imediatamente do Hiro, o pequeno Japonês capaz de viajar no tempo num simples piscar de olhos. E é isso que me está a apetecer fazer neste momento, viajar ao passado e perceber o que é que há um ano atrás eu disse.
Então aqui vai um post de há precisamente um ano atrás:

"Desejo-vos a todos...

uma óptima passagem de ano, um carnaval cheio de cor e alegria, umas felizes férias da Páscoa, com muitos ovinhos à mistura, um aniversário de arromba e excelentes banhos de Sol nas férias de Verão. Acho que tá tudo! Não vou estar para aqui a citar os feriados todos porque senão nunca mais era sábado.
Assim fica já tudo despachadinho até 2008! É que as mensagens que escrevi para o Natal já me bastaram...
BOAS FESTAS"

Acho que este ano fico-me por isto outra vez, só que vou alargar o prazo até 2009. Por isso considerem-se despachados e aviados. NEXT!!!!

22 dezembro 2007

Indo eu, indo eu a caminho de...

Bem, hoje vou pró Norte passar o Natal com o resto da minha familia. Por isso um BOM NATAL a todos, porque agora já só estou de volta lá para quarta-feira.

Mensagem de Natal by me



Desejo-vos um excelente e horripilante Natal, espero que aproveitem esta altura para estar junto de quem mais gostam. Afinal a nossa passagem pela Terra é bastante curta, embora por vezes nem tenhamos consciência disso. Não deixem que os vossos medos vos absorvam da vida a que têm direito, porque todos nós merecemos|

Por vezes a melhor prenda que podem dar a alguém que estimam muito é um abraço, um beijo e um simples gosto de ti ou um adoro-te. Sejam felizes que é isso que se quer.

Achei piada a esta publicidade, porque de certa forma tem a ver com o vídeozinho que fiz... Enjoy

21 dezembro 2007

Floribela Espanca-me

Ser prostituta é ser mais alto, é ter mais pelos

Do que os homens! Morder tudo o que mexa!

É ser rameira e dar como quem seja

É perder os três nesse vaivem e de Além Dor!


É ter mil notas, ou um esquentador

E não saber se o xulo me deseja!

É ter cá dentro um mastro que flameja,

É ter unhas e olhos de pavor!


É ter nome, é ter cara de Infinito!

Por ele, as manhãs de porrada sem fim...

É condensar o bairro num só grito!


E é espancares-me, assim, para todo o sempre...

À paulada, e sangue, e vinho em mim

E dizê-lo gritando "não há quem aguente!"


Aqui fica uma letrinha toda catita para os Gato Fedorento com tranquilidade usarem no final do progama, (sim que o rap da tranquilidade não teve gracinha nenhuma...) claro que teriam de convidar o senhor dos Trovante para a cantar com tranquilidade, ou perderia toda a piada. Haja tranquilidade meus senhores.


18 dezembro 2007

C’est toujours la même chose...

Para quem não conhece esta imagem, este é o ícone do Final cut pro, um programa todo catita de edição de vídeo exclusivo da Apple. Então e porque raio é que eu estou a fazer um post sobre um software, perguntam vocês.
Porque este é o programa que me atura todos os dias, em casa e no trabalho, o que não é tarefa fácil digo já. Mas acho que lá no fundo, bem lá fundo, ele até gosta de trabalhar comigo. Sim, eu sei que sou um bocado chato por vezes e que não lido lá muito bem quando ele teima em fazer-me esperar! Mas há coisa que nunca fiz e nunca hei-de fazer é levantar-lhe a mão... não digo o mesmo do teclado, coitado.

Pronto era só isto, sei lá, apeteceu-me...

17 dezembro 2007

Desafio: BENS MATERIAIS.

Aqui está a resposta ao desafio proposto pela minha amiga Little Miss Starlight (Sunshine, seria o filme), que de certa forma me obrigou a arranjar forças para escrever. Este frio bem quase me congela os dedos mas enfim... aqui vai disto:

a) 5 bens materiais QUE TIVESTE NO PASSADO. Já não os tens e sentes saudades ou nostalgia por eles.
1 - Ora deixa cá ver, legos eram a minha perdição, tinha desde a comboios a autênticas ilhas dos piratas, e com eles era capaz de construir cenários enormes, de tal forma, que por vezes era quase impossível entrar no meu quarto.
2- Gi Joe... Bonecos, muitos bonecos, foi uma perdição enquanto durou... Cheguei mesmo a fazer colecção, o que fez com que chegasse a comprar bonecos em 2ª mão. A coisa era mais ou menos idêntica aos legos, mas tinha uma vertente mais social da coisa. Isto é, cada um pegava na sua bonecada e levava para a casa de outro e declarávamos guerra. A panca era tal, que eramos capazes de demorar dias só a preparar os bonecos todos para a batalha e a construir bases militares com caixas de cartão, e quando já tudo estava a postos já estavamos cansados. Escondiamos tão bem os bonecos que chegaram a passar anos e vir a encontrar um ou outro perdido no quarto. hehehe
3- Magic The Gathering, provavelmente o jogo mais nerd à face da Terra, mas o facto é que me deliciou durante muito tempo. É um jogo de cartas bastante complexo, com inúmeras regras, que mistura magia e monstros como quem conta um conto de encantar. Fui um fanático coleccionador e um demoníaco guerrilheiro em torneios... enfim... coisas.
4- A minha primeira bicla era um espanto!!!! BMX, toda cromada, preta, pedais de aço, agressiva de aspecto, feroz em andamento... era a minha bicicleta! Depois cresci e deixei de caber nela, azar nítido.
5- Legos outra vez? Ok, ok. Acho que as minhas nintendo também ficaram para a história e trouxeram-me momentos inesquéciveis colado ao ecrâ da T.V. com o resto dos amigos. Super Mário é o Super Mário, não me venham cá com histórias.

b) 5 bens materiais QUE POSSUIS ACTUALMENTE. Que mais gostas e não vives sem.
1- Hum... o meu Imac tão lindo!!!!!! Novinho em folha! Que bombão.... se fosse uma gaja pedia-lhe a mão em casamento.
2- Houve alturas que achava que não vivia sem relógio, mas agora este acabou sendo substituído pelo meu télélé.
3- Isto está dificil... não estou a ver mais nada assim... há coisas de que não consigo viver sem, mas não quer dizer que seja das coisas que mais gosto. Ora, as chaves de casa é um bom exemplo, sair sem elas é como andar nu, mas também não morro de amores por elas.
4- As minhas guitarras!!!! Não toco nada de especial, mas sem elas não consigo viver!

c) 5 bens materiais QUE PENSAS EM ADQUIRIR. Nos próximos 5 anos.
1- Uma camara de filmar ultra pro e toda xpto.
2- Um carrito que até dá jeito e tal.
3- Um taco de baseball para bater nos patrões
4- Um aquecedor, porque estááááá ummmm frriiiooooooo desgraçadooooooooo.
5- E já chega! Com isto vou ser feliz durante uns 20 anos, pronto nessa altura conto em ter já a minha casa também.

d) 5 bens materiais QUE GOSTASTE DE OFERECER. A cinco pessoas diferentes.
1- Acho que não há nada em particular, porque sempre que ofereço alguma coisa é porque realmente sei que a pessoa vai gostar. Não sou de oferecer uma coisa só porque fica bem ou porque tem mesmo de ser, para isso mais vale nem oferecer. Ai e tal toma lá uma agenda para aglomerares junto das outras tantas que para aí tens... not my type.

e) 5 bens materiais QUE SONHAS TER. Mas que sabes não vir a adquirir.
Nunca se deve dizer, desta água não beberei. Mas aqui vai:
1- Um Austin Martin igualzinho aos do James Bond. Pode ser?
2- Uma ilha só para mimmmmmmmmmmmmmmmmmmm!
3- Gostava de ter um skate voador, tal e qual ao do Regresso ao Futuro.
4- Acho que isto já me deixava feliz... ou então não! Pronto uma guitarra Les Paul da Gibson, só porque sim.
5- Uma camara de filmar de 35mm, como manda a lei.

E com tudo isto, posso concluir que há bens materiais que não são só simples coisas, têm por trás enormes mundos a si associados, sentimentos e muita brincadeira não haja dúvida. Mas também posso afirmar que mesmo sem muita coisa de que aqui falo, seria na mesma feliz.

A quem é que vou passar isto??? Hein??? Vou passar isto aos blogs Estrelices, O meu quarto, Mãos de Veludo, Tabernices e The last uncrashed antonov.
Agora desenrasquem-se!


13 dezembro 2007

Espero poder ir.

11 dezembro 2007

Comunicado

Não me apetece escrever! Pronto, era só isso.
Estou a atravessar uma fase de esvaziamento cerebral (vá, aproveitem para mandar piadas sobre o quão oco é o meu cérebro, vá!), por isso a minha capacidade criativa está a bater recordes de criação negativa, uns batem recordes do guiness com coisas parvas, outros batem recordes lá com os barris de petroil enquanto o planeta não faz kaboom e como diz o xôcolari: e o burro sou eu?

Pronto, já escrevi mais do que me apetecia... Mas é de notar que isto não é capacidade criativa a tentar ressuscitar, é mesmo parvoíce pegada, estupidez, lábia de improviso e muita divagação. Aliás, devia alterar o título deste post para: Comunicado é favor não ler em letras gordas e em rosa choque, tipo assim:

Comunicado, é favor não ler!!!

E por hoje é tudo, obrigado pela vossa atenção.

07 dezembro 2007

Ontem e hoje tive por aqui...

...e estou cansado.

05 dezembro 2007


03 dezembro 2007

Estupidificando mais um bocadinho

Já agora, que falo de coisas estúpidas e sériamente parvas, lembrei-me de uma pequena situação que se passou há já alguns anos comigo e que ainda hoje me faz rir que nem um perdido:

Mil Fontes, Verão de 2004
(talvez)
22 horas e 43 minutos
(é possível)

Café lá da zona. Gente, muita gente. Fomos até ao balcão e lá pedimos o que queriamos comer. A rapariga, loira atarefada, lá nos serviu o comes e bebes. Depois de aguçar o apetite virei-me para a empregada e disse:

Eu: Estava muito bom, foi você que o fez?
Ela: DUH!!! Eu não os faço, só os aqueço!

Enfim... coisas que nos fazem ficar mais estúpidos ainda... se o meu Q.I. na altura era de 180 depressa desceu para os 25, vá lá 30...

Hum...?!?

É interessante perceber que o meu blog tem a sua quota parte de utilidade no mundo real (ou será futilidade), o que é no mínimo estranho, mas eu passo a explicar:

- Por incrível que pareça recebo em média 30 visitantes por dia, ora, 10 são da minha conta, 3 a 4 são vocês e os restantes são pessoas "que realmente querem alugar 1 smart por 1 euro"!!!
Se vocês que têm um blogzito há pouco tempo e querem aumentar radicalmente o número de visitas basta fazer um postzinho que fale de "alugar smarts a 1 euro" ou que fale de sexo e ínclua as seguintes palavras "papai", "gostosa", "upa lá lá", "apanhadas", "gajas boas daquelas mesmo boas", "toupeira fofinha do youtube", "senhoras e meninas do técnico (da lusófona se quiseres pagar o curso)" e finalmente "o senhor dos anais com Alexandre Frota no principal papel".

Garanto-vos sucesso imediato. Eu fiz este post já lá vai um tempinho e é o post que lidera o Top 10 deste espaço, digamos que se tratou de um rasgo de genialidade (fui deveras smart em falar de smarts, lol) que tão cedo não vou poder repetir. Graças a este post o meu Q.I. está agora avaliado em cerca de 180, nada mau hein? Só mesmo o Gary Kasparov me passa a perna, com 190, mas o gajo também a única coisa que sabe fazer é jogar xadrez... assim também eu...

29 novembro 2007

Raios parta...

... mais ao Cristiano Rolander que só me traze (de trazer) é desgraças. Devia, era, de ficar sugadito na cama porque ele assim não me rende nicles batatóides. Se ainda estivessemes a falar do Sporting + 1, isso sim era coisa digna de estudo, agora meter cá TGVs e Aeronaves nos últimos segundos sem qualquer espécie de estudo, e ora tomá lá um Manchester + 1, assim sem mai nem menus é que acho ingrato.
É de ficar chateado lá cu moço ou né? Em vez de andar na cama c'as moçoilas anda praí a encher o pé... antes fosse a barriga, ó Cristiander!

Assinado:
X

26 novembro 2007

A anedota que ficou por contar

O baixista Gasperiano queria contar uma anedota durante o concerto, ao qual eu me opunha. Não ficava chateado se ele a contasse, só que temos de ver uma coisa, somos uma banda de rock ou somos comediantes?

Seja como for, quando chegou a altura de ele a contar eu disse-lhe: - Queres contar a anedota, conta. Mas ficas por tua conta e risco. - Em tom de brincadeira.
Meio tímido começou a esboçar: - Qual é o animal que...
Começamos todos a tocar nesse mesmo instante e a anedota foi-se. hehehe...
(Nielaus se me estás a ler neste momento tens de ver que foi um momento espectacular!!!!)

Agora, aquilo que ficou por contar:

Qual é o animal que ainda dá voltas depois de morto?
.
.
.
.
é o Frango.

de Woody Allen

Boa noite... nós somos os Gaspers


(a minha visão da coisa)

Não sei explicar lá muito bem o que senti naqueles últimos instantes, segundos, minutos, frames, imagens que ficaram instantaneamente gravadas no meu cérebro. Os olhos esbogalhados na minha direcção deixavam-me tonto, extasiado, não conseguia erguer o olhar do chão. A garganta secou com o ar abafado e por mais que despejasse água pela goela abaixo mais a minha garganta secava... era inútil e escusado.

"Boa noite..." - disse.

E logo o baixo começou a rachar. Tinha começado, não havia volta atrás.
A minha voz suou abafada, bem lá longe, não me ouvia mas sabia que eles dos "olhos esbugalhados" me ouviam. Não sei se eram os nervos, se era a adrenalina no sangue ou até mesmo o jantar em montanha russa no meu estomâgo que sentia, apenas sei que entrei em piloto automático. O meu amigo Antonov que já tem calo feito nestas andanças pergunta e muito bem "então? é melhor que sexo?", digamos que não foi sexo, foi amor. Um amor tal que é capaz de nos fazer mover montanhas só para conseguir o beijo da sua amada, foi o instinto que controlou a situação e que me fez invencível durante todos aqueles minutos.

Só houve um erro crasso durante todo o festival sonoro e eu tenho culpas no cartório, que resultou na paragem do baterista a meio de uma música (mas a música até nem era nossa) . Mas acho que demos a volta por cima e por momentos deixamos muita gente em dúvida: será que foi de propósito? - É claro que não, fui eu que entrei a cantar antes do tempo o que fez com que o baterista se perdesse. hehehe
Mas sabem que mais, eu acho que esse engano de certa forma foi engraçado, embaraçoso mas no fundo importante.

De resto tudo correu lindamente e só podia sorrir após tamanho brilharete, o balanço foi muito positivo e acho que todos os membros de Gaspers estão de parabéns.
Afinal era a nossa primeira vez, com temas originais e ainda por cima cantado em português.
Como já estavamos à espera, a música "Deviamos ter comido gelado" fez furor.

Para além da música, ao que parece Gaspers andou na boca do povo, mesmo daqueles que não meteram os pés no concerto. Os "tocolantes" que distribuímos depois do concerto fizeram um enorme sucesso, cheguei a encontrar os donos de um bar da concorrência com eles colados nas t-shirts. Foi deveras hilariante...

Agora, que saímos finalmente da casca é começar a apanhar rodagem e Lisboa estará obviamente no topo da nossa lista.

Obrigado a todos pelo vosso apoio.


P.S.: Depois prometemos meter umas fotozinhas e vídeos do concerto lá no nosso myspace.

23 novembro 2007

Nervosite aguda

O concerto é já amanhã e este nervoso miúdinho deixa-me com comichões. Fogo...
A última vez que tive de subir a um palco e enfrentar uma multidão foi há cerca de 5 anos, se não estou em erro, na peça de teatro Efeitos Colaterais do grupo Figuras do Espanto, do qual fazia parte.
Era um grupo de teatro amador que na minha opinião estava ao nível de muitas companhias profissionais e que por sinal tinhamos sempre casa cheia.
Mas quando os nervos apertavam na hora de subir as cortinas não havia cá "muita merda", nem "parte uma perna" que nos tirasse a aflição. Há quem diga que esses nervos são saudáveis para a execução destes projectos, mas uma coisa é certa, saudável para o coração é que não é.
Ok, ok, também estou a exagerar um pouco, porque até estou confiante e acredito que vamos conseguir dar um bom espectáculo, mas não deixa de ser perturbador a ideia de que é o meu primeiro concerto. Já tive diversas bandas mas nunca nenhuma conseguiu sair da garagem...

Mas agora é tempo de Gasperizar e o resto logo se vê.

20 novembro 2007

...

Por falar em títulos, este vai ficar para a história do cinema português: Cambalhotas a jacto da autoria do meu amigo Freek, título sábiamente escolhido para dar nome a um trabalho de faculdade. Escusado será dizer que metade da turma se riu.

19 novembro 2007

Corrupção

Será que faria sentido trocarmos os títulos dos dois livros, o da Carolina Salgado para "Não sou a única" e o do Zé Pedro para "Eu e o meu Zézinho"?

Porque no te callas?

Andarem mi a enganarem

No sábado, ao percorrer o CM na área dos classificados, deparei-me com isto:

PRECISAM-SE DE PAIS NATAL
De pessoas dos 70 aos 90 anos de idade com ou sem experiência.
Envie a sua candidatura para: %("/=#@€¶÷

Como é que são capazes de fazer uma coisa destas?? Como?
Deram-me uma notícia que preferia nunca vir a saber... Sempre pensei que o Pai Natal existisse e que ele todos os Natais voasse pelo mundo fora no seu trenó encantado. Gordo anafado, de farda vermelha, com uma majestosa barba branca, de rosto paternal, de sorriso branco e rasgado, este sim, é o Pai Natal (igual ao da Coca-cola) que eu sempre pensei que descesse pela minha chaminé para me entregar presentes, embora eu não tenha chaminé. Possívelmente tocaria à campainha e os meus pais abririam-lhe a porta... mas não...
Agora percebo que fui enganado, que caí que nem um patinho nesta treta do Papai Noel que vem lá dos lados do Pólo Norte carregadinho de brinquedos para as crianças................ Afinal o Pai Natal não é mais que um pobre velhote contratado, que todos os anos lá passa o frete de alugar o seu colo às crianças que passam ali no Shocking Centre do Colombo. Quer isto dizer que o portar-me bem durante o ano não me trás nem mais, nem menos presentes. É por isso que o mundo está constantemente em guerra... as pessoas fartaram-se de practicar o bem e de não receber o "tal brinquedo" que estiveram a namorar meses a fio.

Estou indignado! É claro que estou!
Acho que deviamos fazer um abaixo assinado e remetê-lo à DECO para punir os responsáveis deste falso produto. Temos de defender os nossos direitos enquanto consumidores!!!!

16 novembro 2007

Um mar de desejos

São vezes sem conta ou fim, são desejos que o "acreditar" nos deixou vazios, é a esperança de que aquilo que mais queremos um dia se vá realizar, é o romantismo decadente de ver magia onde apenas existe ilusão, é afinal de contas a maior fantasia dos teus sonhos.

Este fim-de-semana as Leónidas estão de volta, que ocorrem todos os anos normalmente em meados de Novembro. As Leónidas são aquilo a que chamamos de "chuva de estrelas", que não são mais do que pequenos corpos celestes que, ao entrarem na nossa atmosfera, se incendeiam, tornando visíveis as suas magestosas caudas incandescentes.

Assim, quero desejar a todos os românticos apaixonados, poetas e afins, um bom fim-de-semana e que as estrelas vos guiem para os vossos desejos.

P.s.: Sentidos bem alerta e olhos postos no céu não vá alguém ser mais rápido e ficar com todos os vossos desejos. hehehe

Good wishes to all

15 novembro 2007

Assim até eu era Padre!

Ontem arranjei coragem para ver o filme Crime do Padre Amaro, digamos que não tinha nada para fazer e que por um lado até tinha curiosidade.
Começando por coisas básicas e bastante directas, aquela Soraia Chaves é uma coisa... não é gira, não é engraçada, não é linda, é BOA e ponto final. Punha qualquer um a rezar Pai Nossos e Avé Marias enquanto o Diabo esfrega o olho.

Falando agora sobre coisas sérias, como já se sabe sexo e violência vende, quanto mais não seja por meter a religião católica ao barulho. Agora, há limites. Uma coisa é a obra de Eça de Queiróz, outra é isto que se fez. Primeiro, a história paralela dos Gangs não está lá a fazer nada, não trás nada de novo, se era para dar a ideia de que a história se desenrolava num bairro pobre e marginalizado poderiam tê-lo feito de uma forma mais simples. Porque se pensarmos bem a única ligação que esta história dos tiros e dos ladrões com o nosso querido padreco é que ele se torna amigo de uma rapariga grávida e que ajuda uns gandulos a safarem-se de um golpe. De resto, não trás mais nada, só mesmo queimar tempo... como se costuma dizer neste meio: a encher chouriços.

Outra coisa que achei muito mal foi a identificação das personagens principais, ou seja, os dois pombinhos a mim não me convenceram. Como é que a menina Amélia (Soraia-Boa-Todos-os-Dias-com-Ganda-Prateleira) que se define como uma cabra sedutora se transforma de repente numa mulher doce e apaixonada que é capaz de se matar por amor que nem uma Julieta? De egocêntrica e narcisista passa para vítima... Hum... Para mim foi estranho.
Falando agora do nosso Paroquiano Padre Amaro (Jorge Corrula), digamos que este também tem certas lacunas no que refere à sua personagem. Ora mas que raio de flashbacks são aqueles que o remete para a sua infância e pôem-no a olhar para uma estátua de Nossa Senhora e ele imagina-a nua? Se o puto é hiper-uber-ultra tarado nessa idade é porque é completamente marado dos cornos, se assim fosse de certo não se faria padre.
Mas é claro que isto tudo é ficção mas todas as personagens têm de ter um bom background, não basta ser padre só porque sim e porque o gajo tem a escolinha toda do conservatório de teatro.

E porque é que o filme tem música do príncipio ao fim? Será que estive a ver um filme ou um videoclip? Podiam ter gerido melhor essa questão. E por falar de som, não sou grande adepto das dobragens, sei que por vezes tem de ser. Mas a questão aqui é que a actuação dos actores fico horrível assim, demasiadamente falso, sem expressão e sem emoção...

Mas nem tudo é mau. Posso dizer que gostei de algumas imagens, de alguns diálogos e que no fundo serviu para me entreter durante cerca de duas horas. O filme poderia estar bem mais explorado do que está, mesmo mantendo a sua vertente comercial, talvez se tivessem explorado melhor a questão do Pai de Amélia (Nicolau Breyner) e a sogra Gertrudes (Ana Burstoff).

Enfim...
É preciso é que se façam mais e mais filmes, se são bons ao maus já não interessa. (Pelo menos para já)

14 novembro 2007

Hoje estou assim...

A ver os comboios passar.

13 novembro 2007

Emails assim é optimus

Uma das coisas que mais me alegra sempre que abro o email é encontrar dúzias de mensagens electrónicas que me dizem que vão fechar a conta do hotmail. E porquê? Bem, basta ler o textozinho em baixo:

Prezado usuário houve problemas em sua conta do hotmail.

Atenção Usuario:

Sua conta será excluida em 2 dias por motivos de spam. Foi constatado em nossos banco de dados que sua conta esta enviando spam em massa para outros usuários da sua lista de contatos Hotmail. Para que sua conta não seja excluída do nosso sistema, clique no link abaixo: para baixar a ferramenta de segurança do Hotmail:

http://www.hotmail.com/problems/RP?c=2672970687388433803&hl=pt_BR Instale a ferramenta de segurança, atualize seus dados e siga as instruções no SAC.
Em caso de duvidas ou preocupações em relação a sua conta, visite as Perguntas
freqüentes (FAQs) do Hotmail no endereço : https://accountservices.passport.net/help/faq_accounts.html
Seu prazo para regularização é de 24 horas.
Atenciosamente,
Equipe de Tecnologia e Desenvolvimento Hotmail
© 2007 Microsoft TERMOS DE USO Declaração de Privacidade POLÍTICA ANTI-SPAM DA MICROSOFT suporte@passport.com


Para os incautos cibernautas esta mensagem poderá parecer-lhes bastante fidedigna mas de facto trata-se de mais um email de SPAM ou pior ainda de VIRUS.
A primeira coisa a ter em atenção é:
1 - Sou Português e não Brasileiro.
2 - Se por acaso eles me quisessem fechar a conta nem me sequer estariam a avisar.
3 - Tudo o que tem a ver com instalar programas que desconheço remete-me inadvertidamente para a ideia que estou a instalar uma virose de todo o tamanho.
4 - Tudo o que tem a ver com entrar em links em emails remete-me inadvertidamente para o facto de que me apareceu uma janela pop-up a perguntar: FORMAT C:? - E que eu clickei prontamente no butão YES.

Acho sinceramente que era bonito da parte de quem se dá ao trabalho de enviar estes e outros emails (os que eu mais adoro são os "você recebeu um cartão de amor") que pelo menos altere os nomes dos assuntos para: Quer receber grátis o maior virus de sempre no seu computador? Quer atingir a fama e não sabe como? Deixe connosco. Em 3min. o seu email andará em tudo o que é base de dados de SPAM.
Se é para nos enganar que seja pelo menos de forma honesta.

E não é por ser uma conta Hotmail porque o Gmail, por exemplo, tem daqueles bonitos que dizem ter encontrado o negócio da China na África e que querem partilhar isso contigo. Basta enviar-lhes o número da conta bancária e voilá! És um homem rico!!!

11 novembro 2007

E amanhã vou comprar um destes


E mais não quero saber...

À parte da minha história

É bom estar de volta e descansar aqui no meu canto a que chamo de casa. É bom lembrar que durante uns dias não houve televisão, internet, amigos... nada... só médicos e mais médicos.

Já tinha saudades

Do you miss ME?

Cerca das 18.40 de quinta-feira o Alfa arrancava da Gare do Oriente marcando o ínicio desta jornada pela região Algarvia.

2h. 32min. foi o tempo que tive para me ambientar ao comboio mais rápido de Portugal. Depois de me instalar no lugar 65 da carruagem número 1 em classe conforto liguei os phones e deixei-me inundar pelos vários mp3 que tinha levado, à medida que Lisboa ia ficando para trás. A televisão a bordo ia exibindo imagens de Spa's em hóteis exóticos. A minha atenção voltava-se para as pessoas que me rodeavam - Será que também estão em trabalho? Ou será passeio? - O teclar dos portáteis levou-me prontamente a pensar que estes executivos estavam em viagem de negócios e outros tantos ingleses como é óbvio em passeio. Será que há algum que aqui esteja por outros motivos? - Pensei. - Talvez para ir visitar a família ou até mesmo ir fazer uma surpresa à namorada. Desliguei.
Por momentos fiquei com pena por me ter esquecido do livro dentro da mala de viagem que por sinal não estava comigo. Afinal a viagem ainda eram 2h. e tal de viagem. Tentei dormir mas a minha cabeça não parava, ainda fechei os olhos durante uns minutos mas era tão certo eu adormecer como chegar a Albufeira em 5 minutos. O meu pensamento lá ia saltitando de coisa em coisa, ainda com o concerto dos Interpol da última noite pairando na minha mente. Não tinha dormido muito é um facto... e o concerto até nem foi grande coisa.
Lembrei-me de um pequeno Sketch e estive a congeminá-lo ainda durante alguns pares de minutos:

Certo dia, em parte incerta de Portugal, um ser alienigena feio com três olhos na testa, de pele viscosa de tom esverdeado dirige-se a um transeunte e aborda-o:
- Desculpe, por acaso não viu quem possa ser o dono daquele veículo? É que está a bloquear a saída do meu estacionamento.
- Ah sim? E qual é o seu carro?
- É aquele Fx Z400 GT Turbo Diesel com 2000 cavalos.
- Pois não sei... Mas pergunte aí no café pode ser que saibam.
- Já lá fui... tou aqui à meia-hora a buzinar e nada.
- Tem bom remédio chame a bófia... Nós por acaso não nos conhecemos?
- Bem, quer dizer... é provável que já me tenha visto num filmezinho ou outro de hollywood.
- A sério? Que filmes fez?
- Entrei no Alien 1 e 2, os outros já foi o meu primo a substituir-me e fiz o Dune no ínicio da minha carreira.
- Ah... por acaso esses ainda não vi.
- Então não sei de onde me conhece.

Mas depois lá parei com o sketch e voltei à minha viagem. Levantei-me e fui comer que estava a morrer de fome. Depois de abastecer o meu estômago foi quando o sono apareceu, mas dormir agora estava fora de questão porque não tardaria a chegar ao meu destino. E assim foi.
Já estavam à minha espera na estação e fomos directamente jantar que já eram quase 10 horas.
Agora é que o trabalho ia começar. Tivemos de descarregar a carrinha cheia de material e montar tudo para na sexta-feira de manhâ estar tudo a postos para se poder filmar.

To be continued

07 novembro 2007

É só para avisar...

... que vou estar ausente durante uns dias. Vou ser recambiado para Vilamoura para mais um trabalho e cá me está a parecer que vou levar mais uma "tareia".

A man's got to do what a man's got to do...

03 novembro 2007

Será que temos uma Comunicação Social isenta e certa, que serve os nossos interesses, informar!?

Bem, este foi o tema sugerido pelo meu caro Snipqer e aparentemente tem mais sumo para espremer que o tema geração morangos VS geração rasca, o que não quer dizer que mais tarde não se volte a tocar neste assunto.

Ora vejamos, como ninguém se chegou à frente para escrever fosse o que fosse eu vou dar o corpo ao manifesto e serei o primeiro a mandar uns bitaites.

Tendo em conta que a comunicação social exerce um papel fundamental na nossa sociedade, podemos observar que é certo e sabido que este agente social tem nas suas mãos um enorme poder. E quando falo em poder quero dizer que o mesmo poderá condicionar o nosso quotidiano. Muitas pessoas nem se apercebem do poder que os media têm sobre todos nós. Daí ser importante que a comunicação social seja isenta, objectiva e imparcial. Mas sinceramente acho que isso não existe...
É tudo muito bonito quando os jornalistas, por exemplo, apelam as estes chavões quando todos os dias os atropelam ou até mesmo quando são obrigados a suprimi-los.
Este caso foi extremamente debatido quando se falava muito no caso Sócrates/Independente, que mais parecia um de espectáculo de marionetas. Por um lado os media faziam um grande alarido à volta do assunto: O DRAMA, O ESCÂNDALO, O DRAMA, O HORROR! - Espalhado em tudo o que era manchete de jornal. E tudo numa compulsiva busca de informação e desinformação sobre o caso enquanto que os jornalistas andavam a temer represálias por parte do chefe máximo do governo. É triste...
É triste ver que a liberdade de expressão poderá estar ameaçada mas também é triste saber que quem a usa também não a sabe utilizar da melhor maneira.
O truque é nunca acreditar em tudo o que nos dizem... Quem me garante a mim que nós é que somos os bons da fita e os dos países árabes os maus? E porque não o contrário? Pois é isso mesmo... somos todos nós levados a crer que os outros é que tão mal mas o facto é que se eu fosse um deles estaria a pensar completamente no oposto.
Todo aquele que tem poder, abusa.
Passo a palavra

02 novembro 2007

E mais não digo

01 novembro 2007

Truz, truz! Quem é?

Pão por Deus!

(melhor dizendo passa pra cá as gomas, pá!)

29 outubro 2007

Post 2

Já agora alguém tem alguma ideia criativa para um post novo? É que ainda vou no segundo e já estou estafado de martelar a cabeça. E se eu criasse um passatempo ou melhor um empatatempo dando liberdade criativa aos meus caríssimos leitores de forma a estes criarem um post todo boneco para publicar aqui neste espaço? Hein? Escreveriam um textozinho sobre, deixa cá ver... que tal o tema: Geração Rasca VS Geração Morangos? É um bom tema, ou não?
Assim, mandavam os vossos textos à minha consideração para eu poder seleccionar o melhor ou melhores, ou até mesmo todos!
Toca a escrever que eu sei que vocês até nem tinham nada de especial para fazer hoje.

Post 1

Vi-me obrigado a criar uns quantos posts à parva para ver se os posts sobre o trabalho vão mais para baixo. Não vá o diabo tecelas e lá vai o menino para o olho da rua. E agora até nem convém porque o tempo diz que tá fresquinho de noite e isto de apanhar uma constipação não dá com nada.

Nороды, Roca, ロック, Roccia and Rock


Os nova-iorquinos Interpol voltam a pisar um palco português dia 7 de Novembro (quarta-feira), desta vez no Coliseu de Lisboa. Depois do grande espectáculo que deram no SuperBock SuperRock deste ano agora os Interpol estão prontos para aterrar num palco só seu. Eu não vou perder isto por nada deste mundo... acho eu. São 25 euros muito bem gastos!!

Mas acham que é só isto que eu tenho a dizer? O post poderia acabar aqui, é um facto, pois já respondi a todas as questões pertinentes sobre este assunto: O quê? Quem? Como? Quando? Porquê?
A verdade é que existe uma questão que ainda hoje não sei a resposta: Os Interpol nos Morangos com Açúcar??????? What a fuck!!?!??!?!?!?!?!?!?!?!??!!!!

Estava eu a arrumar umas coisas em casa, acabado de chegar do trabalho, liguei a televisão para ver o que estava a dar. Ao percorrer os canais, nada mais, nada menos que o já esperado: 1 - Regiões (ou lá o que era aquilo); 2 - Desenhos Animados (não sei como os miúdos conseguem ser felizes com isto, mas pronto); 3 - As Jardas da Júlia ou o Fernando Grunho que nem uma Rocha a brincar aos Mexicanos; 4 - Os Morangos com Açúcar (oh yeah má man! Que é uber, ultra fixe), 5 - Chuva (Raios parta mais à estática), 6 - Chuva (Quem é que dessintonizou os canais?) 7- Chuva (%/#="!%/ NÃO TENHO TVCABO!!!).
Infelizmente vou ter de lidar com os velhinhos quatro canais, o que até nem me aflige muito porque só vejo practicamente T.V. à hora de jantar, isto é, o Telejornal e pouco mais.
Mas voltemos à minha história, liguei a televisão e deixei ficar na TVI. Os moranguitos lá andavam para trás e para a frente e eu lá ia dando um jeito à casa. Depois da lide doméstica sentei-me um pouco em frente ao aparelho a lanchar, quando não é o meu espanto em ouvir uma música dos Interpol numa das sequências dos Morangos açúcarados. Não podia acreditar! Estarei a delirar? - Pensei, estupefacto.
Uns miúdos estilosos, fumados e bebidos roubam uma mota e vão curtir bués pelas ruas de Lisboa e claro, lá está, os meninos foram parar ao meio do chão... pena não ser de verdade porque os Interpol mereciam melhor!!!
Será que sem eu notar os Interpol estão na moda???
Seja como for, eu vou ao concerto, espero não ter de aturar miúdos de palmo e meio de cabelo espetado, de casaco de cabedal a fumar cigarritos.

25 outubro 2007

Está verde aqui não esta?

Esta semana tem sido uma coisa...

Eu até nem queria falar mal de ninguém, nem de me queixar mas é impossível dadas as circunstâncias. Bem sei que os meus queridos leitores são todos uns anjinhos e que o corte e costura não lhes convém mas eu ESTOU AQUI QUE NEM POSSO!!!
Pronto, pronto eu vou tentar conter-me... Porque até nem é nada de especial... é só porque ontem tive a trabalhar até às 4 da manhã e que até nem ganhei nada com isso. Pronto, lá estou a ser mauzinho que até recebi uma palmadinha nas costas.
E saber que esta semana andei sempre a chegar mais cedo e a sair cada vez mais tarde, lá está, mais uma vez uma palmadinha nas costas.
Digamos que volta e meia deixo de exercer a minha função de editor de imagem e passo a ser pau para toda a obra (eu e os meus colegas de trabalho) mas tudo bem! Agora eu percebo o que queriam dizer com "polivalente e fléxivel" na entrevista.
Mas acham que é só? Nem quero falar mais nisso... só serviria para me chatear ainda mais.
Outro ponto a favor, falando agora de lazer, o meu computador só me dá dores de cabeça e está prontinho para ir parar ao lixo. Ora é porque tem net, ora é porque não tem. Ora porque faz birra e não liga, ora porque teima em desligar. Santa paciência, que eu de santo não tenho nada!
Já sei que vou ter de abrir os cordões à bolsa... enfim...

E eu que andei a fazer propaganda ao DocLisboa e não vou meter lá os pés!?!?!?!?! É muito FIXE não é? Ainda por cima com convites oferecidos pela APORDOC.
ATÉ PARA o ANO!!!

23 outubro 2007

Shiuuu.... que é segredo! (relativamente ao post anterior)

Vocês não querem que eu seja despedido, pois não? E que deixe de ser herdeiro da minha família? E que fique sem amigos? Hein?

Vamos lá a manter o sigilo que ainda só contei à minha vizinha, que por sinal já disse à filha e esta disse ao namorado, que é sobrinho de um primo afastado que se casou recentemente com uma senhora que é mãe de um aluno da minha mãe e que é amigo de um irmão de um amigo meu que é estafeta aqui na empresa e que se dá muito bem com o meu patrão.

Por isso quem sabe, que finja que não sabe, nem que seja para eu dormir mais decansado.

22 outubro 2007

Esta semana li um artigo...

Já não sei de que jornal foi, provavelmente do Metro ou do Destak, mas o facto é que o artigo suscitou-me algum interesse. Este falava da relação entre a blogosfera e da sua constante massificação perante o mundo profissional, isto é, a relação de um trabalhador que tem um blog e as reacções que esse mesmo blog poderá ter na sua profissão.
Os blogs hoje em dia, são muitas vezes utilizados como um escape e de um espaço onde desabafamos os problemas que enfrentamos diáriamente, no que poderá resultar em queixas sucessivas sobre o local de trabalho, o que inclui patrões, colegas de trabalho, condições da própria empresa, etc.
É claro que os blogs são escritos de forma anónima, mas como se costuma dizer "gato escondido de rabo de fora". Poucos são aqueles que conseguem esconder a sua identidade daqueles que o rodeiam. Assim, podemos observar que muitos são aqueles que sofrem consequências nas suas relações inter-pessoais. Ou seja, os blogs poderão causar mau estar e mau ambiente no ambiente de trabalho, quer com os seus colegas, quer com os seus chefes directos. Já aconteceu um blog ser causa de despedimento de um trabalhador.
E tudo porque é bastante normal, usarmos o nosso cantinho para dizer mal dos nossos patrões, colegas e até da própria empresa em questão.
Mas isto aplica-se também aos amigos e familiares...

Seja como for, este caso preocupa-me mas não o suficiente para me atormentar. Se alguém se ofender, paciência. Tenho por hábito assumir os meus erros e responsabilidades.

19 outubro 2007

Propaganda


Caros amigos quero aproveitar este momento para anunciar que os Gaspers já acabaram as gravações do "tão esperado" E.P., após 4 meses de trabalho árduo em estúdio.
Enquanto não é lançado o E.P. poderão visitar o nosso myspace para ficarem com uma ideia. Para já só lá está uma música porque estamos a reformular o espaço, mas brevemente colocaremos outras.
Agora que as gravações acabaram é tempo de ir dar concertos!!! Se tiverem alguma ideia de locais para ir tocar fáxavor de palpitar.
Deixo-vos com a música Acidente:

P'ra quê mostrar o meu orgulho ferido
quando já sei que é o meu destino
Só p'ra roubar...
Só p'ra roubar...

Que droga doce e endiabrada
com tanto alcóol nesta estrada
Só mesmo tu...
Só mesmo tu... P'ra me beijares!

Outra vez
longe de ti
Mas porquê
é só por ti

Sem mim não sais!!!
Sem mim não vais!!!
Tirar-te a roupa não é nada demais!
Sem mim não sais!!!
Sem mim não vais!!!

Quero ver como vais ficar sem mim
Quero ver como vais ficar no fim

E acordar sem ti a meu lado
é como ter um acidente de carro
Só mesmo tu...
Só mesmo tu... P'ra me beijares!

Outra vez
longe de ti
Mas porquê
é só por ti

Outra vez
longe de ti, longe de nada
Mas porquê, outra vez?
Mas porquê...?

16 outubro 2007

Falando agora de coisas sérias

O DocLisboa já está de volta às salas de cinema para mais uma edição, considerado o festival de cinema documental mais conceituado a nível nacional.
Desde o seu aparecimento que o DocLisboa tem vindo a crescer e a impor-se cada vez mais no círcuito cultural do nosso país, trazendo cada vez mais filmes quer a nível internacional, quer nacional e a levá-los até mais salas de projecção.

A edição de 2007 arranca já depois de amanhã, dia 18 (quinta-feira) até ao dia 28 de Outubro. Tratando-se de uma maratona de documentários durante 10 dias. Como já era habitual a Culturgest continua a ser o espaço "mãe" do festival no entanto o cinema Londres e o São Jorge serão outros dos espaços escolhidos para a realização deste evento. Podem recolher mais informações no site http://www.doclisboa.org/.

Por pena minha este ano não tenho nenhum filme a concurso mas já me bastou o ano passado sair de lá com um prémio com o filme Sombras do Passado, onde tive a meu cargo o papel de Direcção de Fotografia e da Montagem. Foi algo inesperado, confesso, porque este tratava-se de um filme académico, nomeadamente, o nosso trabalho final de curso. Nunca esperei que o nosso filme fosse selecionado para o festival quanto mais arrecadar um prémio face à concorrência profissional.

E só de pensar nas voltas que o filme deu... e no gozo que me deu...
A filmar durante semanas naquela vila alentejana, mais precisamente, em Minas de São Domingos que se situa bem pertinho de Mértola. Tenho imensas imagens, sons, cheiros, pessoas e de histórias que nunca irei esquecer.

Agora, venham de lá esses documentários!!!!

14 outubro 2007

There Is an end

As notas dos The Greenhornes que agora soam nos meu phones remetem-me logo para os filmes dos anos 80. Mais precisamente para o interior de um mustang quadrado, comprido e descapotável com o deserto da Califórnia como pano de fundo. A estrada vazia, uma imensidão em linha recta que corta ao meio toda aquela paisagem.
A música que canta agora nos meus ouvidos é tal e qual o sol quente do deserto a bater-me certeiro nos olhos. Mas como a música diz e bem there is an end e tal como ela também eu o digo é o fim....
Quando o ciclo é vicioso, é desgastante, dias e dias numa estrada infinita, sem rumo, ao sabor da corrente. Tudo é deserto... é rock.
Mas temos de parar! Temos de quebrar! É o fim de um ciclo...
Quebrar as leis do espaço e tempo, as regras da sociedade, a ordem desordeira é o princípio de uma revolução sem escrúpulos e de uma manifestação sem seguidores. Tudo é igual ou semelhante e tudo continuará igual ou semelhante se não fizermos nada para o mudar.
É o quotidiano.
É rotina.
As mesmas caras, os mesmos rostos.
São clones.
Assim acabo. É o fim.
Assim espero parar com a vida que tenho e mudar-lhe o rumo.
Não sou novo, nem sou velho, sou simplesmente eu.

11 outubro 2007

O meu momento Zen



Esta música consegue-me sempre acalmar.
Pena deixar-me deprimido.

A modos que é assim...

(relativamente ao post anterior)
Por vezes temos de mandar fora aquilo que temos preso na garganta. Desabafar e gritar tudo aquilo que está a mais na nossa mente. Quantas vezes o vosso computador não começou a ficar mais lento e a crashar por excesso de lixo armazenado? O nosso cérebro é igual!
Mais vale fazermos um "Format C:" à nossa cabecita periódicamente não vá a porca torcer o rabo e lá vamos nós parar ao Julinho.

Uma explicação? Bem, digamos que o tabaco acabou...
Outra explicação? Talvez porque me esqueci de tomar os comprimidos...
Hehehe

10 outubro 2007

%)(#%=)(#&)=!"

Por vezes temos de dizer as coisas tal como elas são! Chega de estar p'ra'qui com merdas de ai-que-não-se-pode-dizer-asneiras-porque-é-rude-e-tal!
Foda-se!!!
Era enfiar um espeto entre as bordas traseiras do veículo longo da Xô Dona Bóbó-bóbó-bóbó-bóbó-ne (fiquei subitamente gágo), enrolá-la num pergaminho, enfiá-la numa garrafa e hasta la vista baby com a tua mania da etiqueta.
Se acordei mal disposto??? Eu?? Nah... Eu não acordei que é bem diferente! Ando aqui que nem um zombie de braços esticados e olhos esbugalhados com a ideia de rachar ao meio o primeiro que me apareça à frente!

É cum caralho... este café de manhã em jejum devia ter veneno!!! E anda aqui um home rude do campo perdido. Atão né que se me roubarem as coveses e as ortaliteces... ainda têntei apanhar o magano mas ele idem pra debaixo dum arbusti e quando eu lá chegarem já a chumbada no cú nâ fez efeito.

E depois anda um gajo a estudar para quê?
- Olá! - disse a rapariga.
- interj.,que serve para chamar ou saudar; que exprime surpresa ou admiração. - Respondeu o rapaz aka dicionário.
- És um beto!! - Afirmou a rapariga.
- s. m., prov.,espécie de pá de madeira com que se joga o toque-emboque; nome de um jogo semelhante ao cricket dos ingleses;
- CONA!!!! - Gritou-lhe a menina à medida que se ia afastando.
- ERRO: A palavra não foi encontrada.
* Verifique que nenhuma palavra contém erros ortográficos.
* Tente utilizar outras palavras-chave.
* Tente palavras-chave mais gerais.

E este atrofio mental todo por causa de me sentir caseiro, querer sair, de ter de fazer o port-folio da empresa onde trabalho com imagens de merda e de há 50 anos-luz atrás, de estar a ficar miúpe só de tentar escrever o que quer que seja no blog e de ter o rabo dormente por estar sentado há demasiado tempo nesta cadeira. E aquilo que me possa ter esquecido de mencionar que vão prá puta que os pariu!!!!

Bem, posto isto vou almoçar. Um bom almoço para todos vocês e um resto de bom dia.

09 outubro 2007

It's a beautifull day

Vamos sair????

08 outubro 2007

Secret message

Quanto custa?????

Os Radiohead voltaram a fazer das suas, ainda o seu novo álbum In Rainbows não saiu para as bancas e já começou a agitar toda a indústria músical.

Estranho?

Estranho será dizer que este álbum será uma peça genuína dos Radiohead, porque até agora ainda não foi assinado qualquer contrato com uma editora. Aparentemente, os autores decidiram ser eles mesmos a editora, ou melhor, a não-editora.
Ao que parece o novo álbum estará apenas disponível em duas versões: vinyl e formato digital. Sim, podem dizer bye-bye CD.
Estranho?

O primeiro formato estará à venda por cerca de 40£, tratando-se de 2 discos em vinyl, um segundo CD com faixas exclusivas, fotografias, etc.
O formato digital estará disponível on-line onde se poderá fazer o download integral do albúm. Mas o preço a pagar pelo download será feito pelo próprio consumidor, ou seja, cada pessoa deverá atribuir o valor que entender para adquirir a obra dos Radiohead, será uma espécie de donativo. Engenhoso, não é?

Quanto é que vocês estão dispostos a pagar pelo último álbum dos Radiohead? Se eu fosse rico dar-lhes-ia uns 100 euritos, afinal até nem é assim muito se pensarmos na coisa como peça de arte. Mas como não sou assim tão rico e pensando bem estamos a falar de formato digital... mas 10 euritos até dava.

E tu? Quanto dás????

06 outubro 2007

Nada a declarar

Vou só aproveitar o fim-de-semana que por mais prolongado que seja é sempre curto.

04 outubro 2007

Ops...!


- É pá, isto aqui com uma curvinha safa a coisa! O pior é que esqueci-me do carro da minha mulher daquele lado...

Les yeux

Quantas vezes não foram surpreendidos com um súbito olhar, com aquele olhar que todos procuramos?
A rotina. A azáfama da cidade igual a tantos outros dias. As pessoas dançam e re-dançam num contra-relógio frenético do dia-a-dia. No meio de tanta agitação e aparente caos as multidões compreendem-se mútuamente como se esta dança estivesse bem coreografada e milhares de vezes ensaiada.
Olhas para o relógio que te marca o tempo e corres. Saltas para esse turbilhão e apanhas o teu rumo, o teu carro, o teu metro, o teu autocarro, o teu barco, o teu... Sentaste e sossegas.
É nesse momento que és apanhado desprevenido... - Lá está ela! Quem? Aquela ali sentada junto à janela! Ah... Já tou a ver.
Ela devagar roda a cabeça na tua direcção, depois segue-se o olhar que se alinha perfeitamente com os meus olhos.
Por instinto desvio o olhar. Fico cego como quem acaba de levar com um forte feixe de luz.
- És linda... Pensei

...o vazio...
...o silêncio...
...o tempo parou...

Tudo ao meu redor está estático, o som não se propaga e a luz apenas ilumina aquela mulher sentada junto à janela. O jogo ainda agora começou...
Eu olho novamente para ela e os seus olhos voltam a encontrar-se com os meus. Fico assustado, não sei o que fazer... Não aguento mais...
De repente o olhar da mulher escapa-se timidamente e o meu volta-se para o chão.

...o barulho da estrada volta novamente...
...o relógio volta a cliquetar...

O veículo imobiliza-se.
E vejo-a sair.

(Hoje deu-me para isto... deve ser porque está de chuva.)

03 outubro 2007

Este lelo não engole nem um sapo!

Estava a navegar pela "internete" como quem anda ao sabor da corrente e dei de caras com isto:

«Caldas da Rainha 28/3/07
[...]
[...]
e identificação [...]

Venho por este meio pedir a rescisão do
contrato N. [...] de 20/3/07 no
qual eu pedi a enstalação da internete
e de um telefone á P.T..
Pertendo ficar com a linha telefonica,
e que seija cancelada a internete
O motivo é o símbolo (SAPO)
pois tenho conhecimento que estes
Símbolos Sapo, e cobra estão associados
a artes diabólicas, e deste modo intro-
duzir influencias diabólicas e anticristãos.
Peço defrimento
[...]»

É uma carta dirigida à PT Comunicações proveniente de uma família de origem cigana. Andei a investigar um pouquinho mais e voilá as respostas às minhas perguntas: " O sapo é considerado pelos ciganos como símbolo de azar e discórdia e é uma superstição levada muito a sério. Para o povo cigano, o sapo simboliza o mal e 'dá' azar e infelicidade às famílias. Os ciganos evitam a todo o custo cruzarem-se com um sapo, um pouco como acontece com quem tem receio do gato preto, mas de uma forma mais intensa. E chamar um cigano de 'sapo' é insultuoso, podendo motivar uma briga violenta."

Engolir sapos? Eu?

Já percebi tudo!

É tudo muito lindo, mas o facto é que tenho a fama e não tenho o proveito... pois... É verdade que trabalhar nesta área nos abre os horizontes, leva-nos a ver e conhecer muitas coisas mas o facto é que não usufruímos nadinha. Ah pois é, bébé! Vais para as Caraíbas filmar mas não penses que vais de férias!!!! Nem molhas o pézinho na água!
É para trabalhar é para trabalhar!

Enfim... c'est la vie.
P.s.: Caraíbas era só um exemplo. - Vais ali às Berlengas e já gozas!

02 outubro 2007

O quebra-correntes



Aí está o prémio que quero dedicar aos blogs e bloggers que acompanho diariamente e que sem eles o meu blog não teria qualquer significado. Este prémio é para sinalizar aqueles que têm merecido a minha atenção. Como, por vezes, acabo por não seguir as correntes ou os desafios que me lançam, como por exemplo o Schmooze ou lá como isso se chama, porque não sou muito dessas coisas, talvez porque simplesmente não quero seguir a corrente. Daí ter criado o prémio quebra-correntes, que é nada mais, nada menos que mais uma corrente estúpida que tem como obrigação apenas de dizer que este, aquele e o outro blog são simplesmente o teu hino nacional. A partir daí cabe a cada um fazer disto o que quiser, se decidirem quebrar a corrente estão há vontade (é essa a ideia), se quiserem depois mandar para outros também é aceitável.

Mas isto, como todos os outros prémio, tem as suas regras:

1ª - Para estar a mandar por mandar, mais vale não mandar!
2ª - O número de blogs que vocês querem nomear é lá convosco.
3ª - As regras são feitas para serem quebradas.
4ª - Não precisam de identificar quem criou, ou quem enviou, ou seja lá quem for que se tenha lembrado de iniciar esta parvoíce.
5ª - Por cada blog que nomeiem têm de dizer 3 baboseiras acerca desses mesmos blogs.
6ª - Se por acaso descobrirem quem foi o engraçadinho que começou esta brincadeira, nunca digam que fui eu.
7ª - TODAS AS REGRAS ACIMA DEVEM SER IGNORADAS! Cada um que crie as suas que eu não sou criado de ninguém.

E os nomeados são:

- The Last Uncrashed Antonov - Delírio, paranóia e humor é com ele! Vamos guerrilhar???
- Martini-Land - My Super-Hiper-Ultra-Ri-Fixe amiga.
- Estrela da Tarde - I like, dont't you?
- Mãos de Veludo - Ahahaha... mãozinhas prendadas... farto-me de rir.
- Kolmi - Porque antes de ser Kolmi já foi Conversas de Merda, já teve muitas caras mas a principal é sempre a mesma.
- A pipoca mais doce - Gajas!!!!!!!
- O meu quarto - Bem porque achei o quarto bastante agradável e acolhedor.
- Torriano - É de Torres e basta.
- Tabernices - Mas podemos ter conversas de homens, sossegados ou não?

E é esta a minha leitura diária... os comentários são apenas baboseiras como disse anteriormente. Vocês merecem!

27 setembro 2007

O fim da Premiere


A Premiere foi uma das revistas sobre cinema que mais aguentou no mercado Português, mas a um mês de celebrar o seu 8º ano em Portugal foi-se...

E isto porque a editora Hachette Filipacchi abandonou os seus negócios em Portugal vendendo alguns dos seus títulos à RBA, nomeadamente as revistas Elle e Ragazza, deixando outros tantos de fora no qual se inclui a Premiere.

Não é que eu fosse um leitor assíduo da Premiere, aliás, acho que só comprei uma ou duas vezes a revista somente porque os artigos interessavam-me, mas seja como for era uma revista de cinema e só por isso basta para eu mostrar aqui o meu descontentamento.


Não resisti... tinha de dizer:

Há quem vá a Fátima cumprir promessa e há quem vá a Fátima cumprir castigo.

26 setembro 2007

Impressionante...

Melhor receita que esta não há.

Chocolate, todos nós conhecemos este título, uns por que leram o livro da escritora Joanne Harris, outros porque viram simplesmente o filme.
Eu sou sincero, fui um dos que viu o filme mas não é dele que quero falar, mas sim dos livros que mais tarde me vim a apaixonar.

Foi através do livro Cinco Quartos de Laranja que caí nas graças desta senhora, para mim a sua escrita era de alguma forma inovadora, diferente e de certa forma uma porta aberta para um mundo desconhecido. Mergulhando-nos em doces receitas em pleno território francês.

O que mais me cativa na sua obra é a forma como descreve as pessoas, os espaços, os locais, os ambientes, é como se voasse para esses mesmos lugares e estivesse mesmo ao lado das personagens. É de repente estar numa pequena vila com meia-dúzia de pessoas e conhecê-las a todas como se lá vivesse desde que nasci. É conhecer os hábitos e costumes da terra, das festas e romarias, dos cantos e desencantos que constróiem o seu quotidiano.

Eu imagino Joanne Harris a passar umas belas temporadas, solitária, nesses locais que posteriormente descreve tão bem. É como se tratasse de um documentário, captando algo que é real, que existe e que vive, ao mesmo tempo que vamos sendo dirigidos e encaminhados pelo autor.

É-me díficil dizer-vos qual é o meu livro preferido porque para mim todos eles tiveram o seu momento e a sua altura, todos eles têm a sua história para contar e se eu dissesse que seria este ou aquele, estaria certamente a mentir. Digamos, que sempre que passava de livro para livro da autoria de J. Harris, o Cinco Quartos de Laranja, Vinho Mágico, A Praia Roubada e finalmente Xeque ao Rei, as expectativas iam gradualmente subindo e nunca saí frustrado com nenhum deles. É por isso que esta mesma escritora merece a minha homenagem e tributo à sua obra.

Se neste momento pudesse escolher um livro, fosse qual fosse e de quem fosse, para adaptar para o cinema a minha escolha seria nem mais, nem menos do que Xeque ao Rei. Era certinho e direitinho e porquê? Porque tem tudo aquilo que um filme precisa de ter. Direi que desde que peguei no livro pela primeira vez que imaginei todo ele em filme, desde as personagens, aos locais, aos diálogos, à acção, ao guarda-roupa, à decoração... tudo... E porque o li como se o visse a imagem, plano a plano, e tudo batia certo, todo ele falava por imagens e é assim que se escreve para cinema.
Mas não pensem que apenas se trata de imagem, de décores, de maquilhagem... No way! Xeque ao Rei tem acção, tem suspense, tem entertenimento, tem amor, tem comédia, tem fantasia, tem tudo aquilo que um bom filme deve ter: uma história para contar.

Talvez um dia o consiga fazer... entretanto vou gozando os livros.



Blá, blá, blá

blá, blá, blá e não sei quê e não sei quê, patati patatá, etcétera, etcétera , blá , blá, blá... and so on and on, and on...

25 setembro 2007

E não é...

... que ainda tá a dar a mesma M&(#~ de música!!!!! Inacreditável... está riscado e em loop. Se não nos voltarmos a ver é porque cortei os pulsos ou fui comprar tabaco e nunca mais voltei.

AINDA POR CIMA O PHONE DO LADO DIREITO ESTÁ LIXADO!!!!

Tou com sorte, tá visto.

Já é deprimente

...uma pessoa estar num Cyber-café ou lá o que isto é na algures na Praça do Chile (desespero de causa), quanto mais ainda termos de levar com uma música de fundo que além de má tem o CD riscado... temo o pior... acho que nunca vai mudar de música!!!! Aaaaaaahhhhh!!!! Que sufoco! Tenho urgentemente de por música nos phones ou ainda acabo por enlouquecer!

My Mansion

O meu novo canto ainda não está como eu quero... Primeiro porque ainda não arranjei a mobília, pois que temos de fazer contas à vida para não esbanjar o dinheiro em compras e depois se for necessário... Kaput! Tem de ser deucement, aos poucos, mas a coisa lá se vai compondo.
Mas o que me anda a dar a volta ao sistema é voltar aos velhinhos 4 canais! Ai que já não tava nada habituado, confesso. Uma pessoa bem tenta se esforçar para ver qualquer coisita na TV mas não dá, não há paciência... Vê-se o telejornal à hora de jantar, uma série ou outra na Rtp2 e já gozas. De resto é novela atrás de novela... xuif... xuif...
O meu substituto da Tv seria neste caso a Net, mas infelizmente ainda não temos Net instalada... xuif... xuif... pobrezinho de mim...
A sorte é que venho pujado de séries e filmes para me entreter senão dáva-me uma coisinha má.
Neste caso é a série Heroes que até agora parece-me bastante boa... O Earl agora só às quintas-feiras à noite na RTP2.
Até me obrigam a decorar as datas de programação!!!!!! Tou feito!!!!

Aproveito este breve momento

Estou a fazer uma pequena pausa, pode ser? Importam-se? É que isto de andar a aturar malucos não é pêra doce. Sim, estou a falar da "Vaca". O quê???? Vocês não sabem quem é a "Vaca"?

Eu passo a explicar:

Para aqueles que já me acompanham há algum tempo sabem das minhas andanças de trabalho em trabalho, e isto não significa que sou um mau trabalhador, modéstia à parte até sou um trabalhador bom demais para o trabalho em questão. Mas o que vos quero dizer verdadeiramente é que desde que iniciei esta coisa do "mercado de trabalho", já passei por inúmeros estágios e trabalhos, e em todos eles tenho-me deparado com cada "Chefe" que vai lá vai.
Voltando um pouco atrás no tempo podemos encontrar, entre outros, a "Puta do Intendente", os "Grunhos de Odivelas" e agora finalmente a "Vaca de Sapadores na Fábrica de Pesadelos". Será que estou a ser mauzinho? Nahhh....

Ora, a "puta do intendente" tinha uma produtora porque era fashion, porque era tapete vermelho, porque era glamour e óscares, porque era uma excelente maneira de viajar e arranjar amantes a torto e a direito. Agora, saber fazer cinema é que está quieto!

Os "grunhos de Odivelas", como o nome indica eram grunhos, broncos, cromos com a mania que eram os melhores do mundo e arredores só porque faziam algumas coisas para a TV. Adoravam mandar aqueles chavões: Cursos? Não servem pra nada! Olha em 1 mês aqui a trabalhar aprendiam mais que em 4 anos num curso!!!! Pois que tive lá cerca de 5 meses e não aprendi nada de nada, e ainda tive de ensinar.

Esta "vaca de sapadores", digamos que tem mais cabeça que todos os outros, que já tem experiencia nestas andanças, também se em 20 anos não tivesse era preocupante, mas é doido chanfrado! Acha que está sempre tudo sob controlo mas não sabe gerir os recursos que têm. O que ele gosta é de ver as coisas a mexer, os seus brinquedos a funcionar, mesmo que esteja tudo a dar para o torto... e claro, a culpa é sempre dos outros... é bipolar, agora diz uma coisa e daqui a 5min diz o contrário, é super-hiper-ultra picuinhas, é menina, é flor de estufa... é doente... só assim tem desculpa! Só assim acredito. Porque por vezes tem cada ideia mirabolante que não lembra ao diabo e só porque sim.

E é isto a minha vidita animada no dito cujo "mercado de trabalho".
Mais pormenores só pagando bilhete.

24 setembro 2007

O sonho

Quantas vezes já vos aconteceu acreditar que o que estão a sonhar é real? Quantas vezes já desejaram que esse sonho fosse real?
Hoje acordei várias vezes durante a noite. 3h54 - 5h23 - 7h47 - 8h10 - 8h40 - AAAAH!!!!! Já vou chegar atrasado....
Não queria acordar... mas acordei sem sono, desperto, bastante lúcido para uma segunda-feira.
Mas não me lembro do que sonhei, apenas tive essa consciência momentos depois de acordar e agora foi-se, caiu no esquecimento. Era tão bom acreditar que esses sonhos têm alguma razão de ser, que têm um significado, mas tudo não passa de uma ilusão criada e construída pelo nosso cérebro que durante essa noite decidiu não descansar.
Quantas noites passei em branco porque não parava de pensar? Milhares. E a rebolar na cama? Milhares. E a retorcer os lençóis da cama? Outros milhares!
Já tive sonhos de que me lembro, normalmente são coisas bastante abstractas, mas eu depois conto um ou dois.
Agora que falo disso, lembro-me de conseguir definir um rosto, uma pessoa de cima abaixo e digo-vos que nunca vi tal pessoa na vida e que provavelmente nem existe.
E que sonhos têm vocês? Bons ou maus?

22 setembro 2007

Basicamente foi isto


20 setembro 2007

Esta semana tem sido uma coisa!!!

Desde segunda-feira que para cá ando a berbequinzar, martelintar e coloquintar "polacas e suecas", barrotes, ferros e ferreiros, buchas e esticas, paus e vassouras, tudo para contruir um ciclorama.
Ora, afinal o que é isto de um ciclorama? Basicamente é uma parede própria para alterar fundos, ou seja, é como o nome indica algo de forma cilindrinca para que dê a sensação de infinito numa imagem captada. Acrescenta-se a isto também de ser um Croma, tratando-se de um fundo de cor, normalmente chamado de Blue/Green Screen, porque pode ser azul ou verde.
Quando vêem os filmes Hollywoodescos pujadinhos de efeitos e de imagens todas em 3D e sei lá mais o quê, tipo Senhor dos Aneis, StarWars, utilizam este tipo de imagens digitalmente criadas, pois filmam os actores com este pano de fundo que mais tarde é retirado e alterado por essas imagens digitais.

Chega de conversa fiada, isto tudo para vos pedir desculpa por não ter tido tempo para vos dar atenção nestes últimos dias, mas garanto-vos que depois recompenso-vos.
Xispa que quase não tive tempo para escrever este post!!!
TOU FARTO!!!!

18 setembro 2007

Vou mudar de ramo...

...ando aqui feito homem das obras... XIÇA!

14 setembro 2007

My name is...

Para mim é uma das minhas séries de eleição, pelo enredo, pelo elenco, pela genialidade de cada diálogo e pelo detalhe de cada situação, nada é deixado ao acaso, tudo tem uma razão de ser, todo ele é o estranho mundo de Earl.
Este homem, remete-nos para uma jornada diabólica e cheia de tropelias na tentativa de reparar os seus erros do passado. Ele é the Karma's Bitch, que o obriga agora a ser um bom samaritano perante todos os que o rodeiam, utilizando sempre o lema: "se fizeres coisas boas, coisas boas acontecer-te-ão".
É hilariante... simplesmente hilariante... Mas o que torna mesmo especial esta série é que não precisamos de ser os Earl's Bitches, ou seja, podemos ver hoje o episódio 3, amanhã o 43 e depois de amanhã o 26 que nunca perdemos fio à meada porque todos os episódios são diferentes, com situações diferentes, mas sempre com o mesmo objectivo: Retirar o nome das pessoas a quem fiz mal da minha lista negra.

- Qual é a diferença entre beber cerveja de pernas para o ar ou de pé? - Pergunta Earl ao irmão.
- De pernas para o ar o alcóol chega primeiro à cabeça do que ao fígado. - Remata Randy.

13 setembro 2007

Como já alguém disse: Xôcolari Balboa

Espero que seja desta que o Sr. Xôcolari Balboa, ou Xôcolari Seagal, ou Xôcolari Rambo, entre tantos outros nomes, que se retire da vida futebolística porque a onda dele é outra: punch & run.
É uma nova modalidade para gorduchinhos com bigode farfalhudo como ele, que se metem com gajos que medem quase 2 metros, com 2 metros de ombros e que por sinal têm 2 metros de letras por cada nome (não me perguntem o que é que quer dizer 2 metros de letras).
Mas tudo isto para dizer que o Xôcolari não é um bom treinador, tem as suas qualidades claro, como por exemplo é um bom motivador, bem falante, entertainer, todo ele é show e isso é bom para cativar as massas. Ele foi uma peça essencial no Euro2004 ao levar-nos a todos a por uma bandeirinha na nossa janela, no nosso carro, etc. Mas que é um facto mais do que adquirido é que ele não tem mão nos jogadores, que ainda por cima são todos uns mimados, podres de ricos e cheios de 9 horas. Ou seja, é dificil aceitar mas Portugal este ano não merece qualificar-se. Não querendo apenas culpalizar o treinador, que esse também não tem toda a culpa...
Deixando o Xôcolari de lado falemos de coisas menos sérias: então e a Maddie?

Hi there

I'm alive!!!!!!!!!!!!!!
Depois de um dia e meio de cama, comida e televisão já estou de volta ao jogo da vida.
Ao que parece acabaram-se os créditos: GAME OVER

INSERT COIN
INSERT COIN
INSERT COIN TO PLAY AGAIN

E pronto cá estou eu como novo.
ON YOUR MARKS, GET SET, GOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!

12 setembro 2007

E o texto mais longo da minha vida

lol

A viagem mais longa da minha vida

O relógio do meu computador marcava 3h.26min., tinha acabado à pouco o trabalho que me tinham incumbido de fazer. Olhei para as horas, a febre estava a subir e nada podia fazer. Levantei-me da cadeira e procurei despachar-me dali o mais rápido possível. Peguei no meu telemovel e marquei o número do meu patrão:
- Estou? É o Ricardo. Olha já acabei o trabalho... Estava à tua espera para que tu o visses para podermos fechá-lo... Pois. Sim eu sei. Mas olha telefonei-te para avisar que tou cheio de febre e vou ter de sair, ok? Sim. Obrigado! Até manhã então.
Agarrei nas minhas coisas e zarpei dali para fora.
O suor escorria-me pela cara, o corpo parecia ceder, mas a minha cabeça insistia em continuar. Comecei a andar, quase sem pensar, como quem liga o piloto automático, os passos sucediam-se um atrás do outro até que de repente dei por mim estava a caminhar para o lado errado - onde é que eu tou a ir? tou parvo? - a mente já me pregava partidas.
De volta ao caminho correcto depressa alcancei a paragem de autocarros. Esperei como tantas outras pessoas que lá estavam. Os óculos escuros deviam disfarçar o meu ar lunático. Não conseguia focar nenhuma cara mas tentava esforçar-me ao máximo para transparecer a minha normalidade - Foda-se!!! Eu devo estar branco como à cal! Qué da merda do autocarro? Tou aqui à horas - o meu nervosismo já se misturava com o calor intenso do interior do meu corpo.
15 minutos à espera pareceram uma eternidade. Entrei para dentro do autocarro apinhado de gente - tou com sorte!!! Nem a puta de um lugar! Um gajo aqui quase a cair para o lado e ainda tem de gramar uma viagem agarrado a um ferro, só comigo! - depois de muita apertadela e encosto lá me consegui sentar num banco. Já só pensava em chegar a casa.
Quando tudo parecia estar certo eis que o motorista pára o autocarro e manda as pessoas sair, afinal aquele autocarro não ia até onde todos nós pensávamos que ia, ele bem estava identificado mas a minha visão pregava-me partidas. Saí. Estava mal, o ar-condicionado do autocarro só ajudou para sentir agudos arrepios pela espinha.
Procurei o metro mais próximo, via pessoas, via carros, via a azáfama típica de Lisboa. Tentei concentrar-me o mais possível para não voltar a ser atraiçoado pelos meus sentidos. - Vá lá, só preciso de uma estação de metro. Está quase! - Depois de uma ou duas ruas, lá encontrei a tão esperada escada para o Metro. Movi-me o mais depressa possível.
Dei por mim mais uma vez de pé, o metro também estava à pinha, quase que me arrisquei a ficar do lado de fora. - Mas o que se passa com esta gente? Hein? Não deviam estar na praia? No Trabalho? Num centro comercia? Porquê???.
Depois de uma ou duas estações deparei-me com a seguinte questão: - Vou para que casa? A de cá de Lisboa? Ou a de Torres?
A resposta foi instantânea: Vou para CASA!
Após 15 minutos lá cheguei ao fim da viagem de Metro, olhei para o relógio na esperança de saber se tinha algum autocarro pronto para arrancar para Torres, mas ter olhado para o relógio era o mesmo que não ter olhado.
Cheguei à paragem, - Que sorte!!! Tá cá um!!! - entrei e sentei-me num lugarzinho. Esperei.
Passados mais uns quantos minutos, que para mim todos estes minutos somados já dariam dias e dias de sofrimento, o calor, a febre, os calafrios, o sono... deixei-me dormir na esperança que espantasse de certa forma a gripe. Mas fiquei sempre em estado de alerta. - Se eu cair para o lado aqui é uma barraca! Cof Cof! Nunca mais chegamos?!? Não aguento mais! - Mais um lenço que usava para me assoar, devia ser o 10º do dia.
Ao fim de 45 minutos cheguei a casa.
- Que tás a fazer cá? Não devias tar a trabalhar?
O meu olá à minha mãe foi com um grunhido.
- Tou doente...
Descansei, tinha chegado a casa e já não havia motivo para preocupações, afinal não há nada como ter a nossa mãezinha querida para nos tratar em momentos destes. - Menino da mamã? É claro que sim! Quem é que diz o contrário?
Hoje já estou melhor. Acho que só precisava de um pouco descanso. Amanhã já tudo volta ao normal, pelo menos assim espero.